Sao Paulo

Educação e Entretenimento

O lugar onde a educação e o entretenimento se encontram

A KidZania, desde seu princípio, comprometeu-se a ser um ambiente de aprendizagem rico para crianças de 3 a 14 anos. Como parte deste compromisso, a cidade feita para as crianças realizou extensas pesquisas para aprender mais sobre as aspirações das crianças e as atividades que eles preferem, dependendo da idade, gênero e nível socioeconômico.
 

Até agora, este “Barómetro de Aspirações Infantis” foi realizado no Reino Unido (2015) e no México (2016) com dados anônimos sobre a primeira escolha de atividades das crianças, coletados das pulseiras que eles usam para segurança na KidZania. Em ambos os países, as amostras consideram apenas informações de visitas de escolas públicas e privadas a KidZania, durante um ano.
 

Dr. Ger Graus, diretor de Educação da KidZania, afirma: "Se conhecermos melhor os nossos filhos, podemos fornecer melhores currículos que se adaptem às crianças e não ao sistema".

 

A KidZania participou no BETT LATAM em um painel para apresentar os principais resultados do seu Barómetro de Aspirações Infantis e discutir os próximos passos que precisam ser tomados em termos de educação e conscientização profissional na América Latina. Este painel foi composto por: Xavier López Ancona, presidente da KidZania; Dr. Ger Graus, diretor de Educação da KidZania; e Dr. Asheesh Advani, membro do "Think-Tank" da KidZania e presidente e CEO da Junior Achievement em todo o mundo, ONG dedicada a criar caminhos para empregabilidade e criação de emprego para jovens em mais de 100 países.
 

Com uma amostra de 270 mil crianças das três instalações da KidZania no México e 61 mil crianças no Reino Unido, os resultados da pesquisa eram bastante similares, apesar da disparidade econômica, política e social entre os dois países. Essa semelhança sugere que as crianças são de alguma forma educadas da mesma forma ou estão expostas a estímulos similares de 3 a 14 anos.
 

Em ambos os países, os dados mostraram que os estereótipos relacionados ao gênero começam em uma idade jovem. As meninas tendem a escolher atividades tipicamente relacionadas à população feminina, como esteticistas ou cabine da tripulação em um avião, enquanto os meninos escolheram atividades como engenheiros, bombeiros ou médicos.
 

Esses estereótipos permanecem até aos 12 anos e, de acordo com a pesquisa, são um reflexo de abordagens educacionais que são projetadas para treinar as crianças para que passem nas provas, em vez de encorajá-los a desenvolver suas habilidades e aprender a identificar, desde uma idade mais jovem, essas atividades e as carreiras com as quais eles estão mais confortáveis.
 

Como Xavier López Ancona destacou, na KidZania, os estereótipos de gênero são atacados pela concepção de atividades que promovem habilidades e não são tendenciosas. Além disso, os monitores da KidZania são incentivados a participarem em atividades que são tipicamente relacionadas ao seu sexo oposto para servir como modelo para as crianças. Por exemplo, os monitores masculinos participam do salão de beleza, enquanto as monitoras participam da atividade da linha de montagem do carro.
 

Meninos e meninas mais jovens tendem a escolher as mesmas atividades


A principal diferença entre as descobertas no Reino Unido e no México refere-se ao tipo de atividades que as crianças escolhem com base em sua idade. Na KidZania de Londres, os meninos tendem a escolher atividades projetadas para crianças mais velhas. Enquanto isso, as meninas preferiam atividades abaixo de sua idade. No caso do México, meninos e meninas escolheram atividades acima de sua idade. No entanto, há uma mudança quando as meninas têm 8 anos de idade. Naquela idade, as meninas mudam de comportamento e escolhem atividades abaixo da idade; elas também tendem a ignorar atividades relacionadas à tecnologia.
 

Essa mudança de comportamento sugere que as crianças precisam de modelos e novas aspirações, uma vez que a educação ultrapassa as paredes de uma sala de aula; Também inclui livros, mídia e aprendizagem fora da sala de aula, que as crianças recebem de suas experiências com suas famílias e amigos.
 

Como o Dr. Advani mencionou: "Para criar mudanças de comportamento, precisamos de duas coisas principais para mudar as mentalidades: precisamos de modelos de papel e educação / aprendizagem experiencial fazendo para construir a confiança das crianças para aprender mais habilidades e aprender qual seu papel".
 

A privação das crianças afeta suas escolhas

 

Outra semelhança em ambos os países é a correlação entre privação de crianças e o tipo de atividades que eles escolhem. Meninos e meninas de um nível socioeconômico mais baixo tendem a escolher atividades relacionadas a serviços e negócios. Esta descoberta pode ser resumida como "as crianças só podem aspirar ao que sabem existir", como afirmou o Dr. Ger Graus, diretor de educação da KidZania.


Essas descobertas sugerem a necessidade de ter uma educação de aprendizagem relacionada ao trabalho desde os 3 anos de idade para incentivar as crianças a terem maiores aspirações. Esses resultados também destacam a importância de influenciadores-chave relacionados à educação em diferentes países para afetar a mudança para melhor construção através uma abordagem criativa. Como Xavier López mencionou: "Precisamos nos concentrar em ajudar as crianças a desenvolver as habilidades que vão precisar no futuro e ajudá-los a se preparar para um mundo melhor".

Siga a gente nas redes sociais